31 de agosto de 2013

Sonhei com um mundo melhor!

Hoje vou falar sobre sentimentos, talvez um desabafo, ou uma incompreensão minha, mas o mundo dos adultos está cada dia mais complicado. 
É muito mais fácil o mundo das crianças que ainda são lógicos e talvez até mais racionais que os adultos, pois as crianças não tem medo de se expressar, não temem o que o outro vai pensar, não dissimulam, não mentem, não ferem, não invejam, não destroem relações por pura vaidade e orgulho. Conhecem a palavra amor na sua plenitude e pureza divina, e apersar de respeito ainda não ser tão compreendido, acreditam nas pessoas e são verdadeiras, e assim amam tão puramente que acabam apreendendo a respeitar. Infelizmente algumas quando crescem aprendem com os adultos que convivem a ter vergonha, raiva, ciúmes, orgulho e preferem se afastar. Por quê não mantemos nossa alma de criança e agimos com os outros sempre de maneira justa e sem falsidade?!
Eu sonhei para meus filhos que eles pudessem viver em um mundo melhor, que eles aprenderiam com a família a dividir, a respeitar, a amar sem cobrar nada em troca. Sonhei que eles pudessem ter uma grande família, cheia de primos, tios e avôs sempre presentes. Tanto que ensino  os meus filhos a chamarem as pessoas de tio e tia, pois este era o meu sonho, chamar alguém de tio e ter muitos primos para brincar, viajar juntos e se divertir. Tudo que uma criança sonha é ser amada e nada como uma família grande para achar pessoas que nos amem. Mas a vaidade, o orgulho e sei lá o quê dos adultos...é tão triste que preferem se afastar das crianças, pobres crianças que tem que ter seu mundo reduzido, por causa da incompreensão dos adultos. Para amar uma criança é tão simples, é só conviver com ela, que ela te ensinará a amá-las mesmo que ela pareça com a mãe ou com o pai e copiem seus defeitos. Por favor adulto se permita gostar desta criança, não as rotulem, são simplesmente fruto do meio, mas podem aprender com vocês a serem pessoas melhores que os pais, e não use uma criança ou a maltrate para na verdade ferir um adulto, o adulto não deve ser o seu foco, pensem simplesmente na criança e lembrem-se que são só crianças que querem atenção e querem ser amadas. Conviva com elas e não se afastem porque o abismo que se criará será muito pesado para elas e no futuro ninguém ganhará nada com isso, você simplesmente não fará parte de suas histórias e recordações, e pode ter certeza que vc estará ensinando a ela mais um sentimento do mundo dos adultos como indiferença, rancor ou até mesmo ódio. para quê? o que vc ganhará com isto?
Eu li um dia desses nas redes sociais, uma mãe de múltiplos reclamando que esta a sofrendo "bullying" da família, porque segundo ela, enquanto tinha um filho era chamada para os e encontros e festas da família e depois que teve a segunda gestação de trigêmeos pararam de convidá-la, porque era uma família grande e os meninos eram levados. Ela falou que chegou a questionar por não ter sido convidada, e responderam que era para levar só uma criança. Que triste! Uma mãe de múltiplos precisa de carinho múltiplo, porque é muita mudança na vida de uma família de múltiplos, sempre temos deficit de algo depois dos múltiplos, algumas precisam de ajuda financeira, outras de ajuda braçal, outras de simplesmente amigos e compreensão. Nenhuma precisa de ódio, rancor, afastamento, deboche, críticas, até mesmo porque uma família de múltiplo foi multiplamente abençoada com crianças, almas puras e cheias de amor para dar. Não podemos viver isoladose não podemos mandar só um filho, os outros querem se divertir também. Será que isto não é óbvio, precisamos educar adultos agora?!
Bom acho que a única solução para o mundo seria se os adultos tivessem só dois sentimentos como as crianças: de felicidade e tristeza, mas os adultos insistem em ter raiva, ódio, rancor, e são estes sentimentos que nos afastam, e fazem do mundo um pesadelo para se viver. 
Pensem comigo, se tivessemos somente estes dois sentimentos, seríamos mais compreensivos com o próximo, praticaríamos mais a empatia e a compaixão, independente de qualquer fator. Pensaríamos logicamente, não farei com o próximo porque não gostaria que fizessem isto comigo. E olha como o mundo seria melhor até nos pequenos atos, por exemplo: não jogaria lixo no chão porque gostaria de encontrar o chão sempre limpo; ou não roubaria ninguém porque não gostaria que levassem algo que é meu, e assim os demais sentimentos do "teatro da vida" acabariam porque não odiaria ninguém porque não gostaria de ser odiado, e assim viveríamos todos tranquilos num mundo muito melhor do que este atual onde políticos roubam, bandidos matam, amigos invejam e familiares se afastam. Onde nós vamos parar?! 
Sonhei para os meus filhos ter a chance de viver em um mundo muito melhor...por isso vou me esforçar para ensiná-los a terem só estes dois sentimentos porque assim eles saberão que correr atrás da felicidade é muito melhor do que alimentar a tristeza.

Fica a dica para os adultos!
beijos com felicidade dos trigêmeos de natal!
(obs: desculpa os erros de digitação mas estou com insônia e escrevendo no ipad, falta corretor e o teclado é péssimo! Amanhã arrumo as falhas. boa noite)





Quando as pessoas superarem o preconceito, praticarem a empatia e o respeito ao próximo independentemente de qualquer fator.. Talvez o mundo seja um lugar melhor, as pessoas mais evoluídas e as relações sociais um pouco mais humanas.

Iedda Carolina

3 comentários:

  1. Nossa é muito bom se mantivéssemos os sentimentos das crianças e se os familiares dessem mais carinhos para as mães de múltiplos, nunca passei por isso, de ser excluída pela família por causa da quantidade de filhos, mas deve ser muito triste mesmo.

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Um mundo melhor... Era isso que me freava em ter uma família. Pus isso de lado e decidimos ter filhos (bom, minha esposa sempre quis). Eu imaginava um mundo menos caótico, com pessoas melhores etc. A portas de nascerem, nossos gêmeos são desejados mais e mais a cada dia, e com a esperança que o mundo não os assuste tanto. Quando ao tema familiar, eu te entendo. Quando nós falávamos "vamos ser pais", todos se alegravam, mas quando dizíamos, de "trigemeos" (passamos de quadrigemeos, a potenciais trigemeos até ficar em gêmeos concretos), todos faziam uma cara de "OMG, que será de sua vida"... No chá de bebê tivemos uma grata surpresa, já que fizemos uma coleta com um monto mínimo de dinheiro para o quart das crianças, e as pessoas, entendendo a situação, deram mais do que havíamos pedido. Existem pessoas e pessoas, corações e corações...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graças a Deus existem pessoas boas neste mundo! e concordo com tudo q vc disse e acho que nossa responsabilidade aumenta mais quando sabemos o mundo que espera nossos filhos, porque só a educação que pretendemos dar a eles é o que salvará este mundo e avredito também que pessoas boas atraem pessoas boas. Felicidades!

      Excluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...