6 de julho de 2013

Nicolas já é um rapazinho, na verdade sempre foi

Tentei registrar esta passagem no sábado, mas o final de semana foi tão corrido e sem ajudante que me faltou energia, trabalhei muito e dormi nada, mas vi muito acontecer com o meu trio. é impressionante como o desenvolvimento deles é rápido e as vezes até assustador porque é sinal de que estou ficando velha rápido também :-)

Hoje falarei mais do Nicolas porque este final de semana foi histórico em nossas vidas, o pai e eu ficamos chocados, porque pensamos que fossemos ver esta cena só daqui há uns 15 ou 18 anos, mas não, Nicolas com 2 anos e 8 meses passou seu primeiro dia fora de casa. Nicolas sempre foi precoce, foi nosso primogênito porque fez a revolução na minha barriga e um dia resolveu ir parar lá embaixo para ser o primeiro a sair, e sempre foi o primeiro, o primeiro a andar antes dos 9 meses, a entender o que a mamãe dizia, o primeiro a fazer birra, o primeiro a escolher as roupas, o primeiro a ser independente, o primeiro a se expressar. Digo que é um menino velho, com uma maturidade acima das crianças da idade dele e por isso sofre muito porque infelizmente é obrigado a conviver com crianças da mesma idade, que são bagunceiras, e ele é super organizado, todo certinho e sofre muito com isto e entra em conflito constante, principalmente com o irmão Vinicius, apesar de amá-los.

No sábado, ele acordou completamente sem paciência com os irmãos e queria ter um dia de filho único, concidentemente vovó e vovô Lulu vieram visitá-los e no meio das brigas Nicolas fez as malas de roupas e brinquedos e falou que queria ir para casa da vovó. Como ele quis eu deixei, pois eu nunca permitiria separá-los porque gostam só de um ou de outro filho meu, pois tem adulto que faz este tipo de escolha que acho uma crueldade sem fim com as crianças, neste caso foi opção de Nicolas por isso permiti. Tudo aconteceu naturalmente e por vontade dele, sei que funcionou, conseguiu manter a rotina da sonequinha da tarde na casa da vovó, até quatro bananas comeu lá, e nem sentiu nossa falta, mas ficou feliz em nos ver a noite quando fomos buscá-lo. Por outro lado, aqui eu fiquei super ansiosa, com uma sensação de abandono, ataquei os chocolates, mas percebi que a casa ficou mais calma sem meu Nicolas, infelizmente :-(

A verdade é que Nicolas precisava viver um dia como filho, ou neto, único. É difícil para os pais de múltiplos dividir seu tempo para dar atenção igual para todos os filhos e muito mais difícil ainda é a gente separar um dia para atender as necessidades somente de um dos filhos e deixá-lo vivenciar a sensação de ser filho único, mas cada dia mais percebo que isto de vez em quando é importante e este final de semana percebi que podemos sim contar com a ajuda de pessoas próximas como é o caso da minha mãe, que conseguiu dar o amor e a atenção que meu filho Nicolas precisava e que muitas vezes no meio da confusão uma mãe de múltiplos não consegue se reservar para dar. Bom fica aí a reflexão e me digam o que vocês acham! Já sentiram isto?!

Amor demais e tempo de menos! 

Beijinhos Mãe dos Trigemeos de Natal

Vejam a organização das brincadeiras do Nicolas, ele alinhou todos os lagartos, e contava de 1 a10. Depois alinhou as canetas, alinhou as árvores que alimentam os lagartos, e colocou as ferramentas embaixo da perna do homem-aranha que comandava os lagartos. Isto não é brincadeira ee uma criança de 2 anos, não é?! Muito certinho! Nem eu sou certinha assim kkkkk

4 comentários:

  1. Teka sei muito bem o que você passa amor demais tempo de menos, realmente já tive alguns momentos filhos únicos, uma vez deixa a Rafaela na casa da avó paterna para passar uma tarde, foi maravilhoso para as duas(eu fiquei super preocupada também). Já passei alguns momentos filho único com a Mariana e Andressa, quando precisamos levar só uma delas no médico e aproveitamos e demos uma volta com um bebê. Realmente e muito estranho andar só com um bebê é um sossego, tudo tão tranqüilo, ninguém fica nos olhando, que para nós mães de multiplos no assustamos um pouco kkkk. Não tive coragem ainda de deixar ninguém dormir fora de casa, isso ainda é demais para essa mãezinha super controladora aqui :)

    Temos que apresentar a Andressa ao Nicolas eles são os velhinhos da turma, ela também é muito organizada e vive chamando a atenção das outras duas kkk. Ela já conta até 30, e até 10 até fora de ordem, sabe as cores.

    Boa semana e tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Desirée, acho que uma das coisas maravilhosas de viver o mundo dos múltiplos é a oportunidade de observar as diferenças de comportamento, já que temos três crianças da mesma idade e nascidas e criadas nas mesmas condições e CNTP's, no entanto são completamente diferentes e exigem de nós pais um tratamento também completamente diferenciado, muitas vezes difícil de dar. Eu fico imaginando a gente daqui há alguns anos e eles cobrando da gente as coisas. Nos esforçamos muito, né?! Também não tenho coragem de deixar dormir fora ainda, não conseguiria dormir nada kkkk.
      Desculpa, não te respondi antes porque todo mundo doente aqui. Gripe das brabas! Bjos para as tri-meninas.

      Excluir
  2. Teka,
    adorei o novo layout do blog! Demais!
    E o Nicolas, que fofura!
    Bjssss
    Chris dos tres mosqueteiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chris, tentei te responder na hora, mas como estávamos instalando o template, tive problemas pois não salvava a minha resposta. Adorei sua visita!!! Saudades dos Mosqueteiros, vc sabia que vcs foram meu blog inspiração?! O seu blog e o dos trigêmeos que estão no Canadá foram os primeiros que acompanhei ainda grávida, me ajudaram muito!!!! Bjos

      Excluir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...