31 de agosto de 2013

Sonhei com um mundo melhor!

Hoje vou falar sobre sentimentos, talvez um desabafo, ou uma incompreensão minha, mas o mundo dos adultos está cada dia mais complicado. 
É muito mais fácil o mundo das crianças que ainda são lógicos e talvez até mais racionais que os adultos, pois as crianças não tem medo de se expressar, não temem o que o outro vai pensar, não dissimulam, não mentem, não ferem, não invejam, não destroem relações por pura vaidade e orgulho. Conhecem a palavra amor na sua plenitude e pureza divina, e apersar de respeito ainda não ser tão compreendido, acreditam nas pessoas e são verdadeiras, e assim amam tão puramente que acabam apreendendo a respeitar. Infelizmente algumas quando crescem aprendem com os adultos que convivem a ter vergonha, raiva, ciúmes, orgulho e preferem se afastar. Por quê não mantemos nossa alma de criança e agimos com os outros sempre de maneira justa e sem falsidade?!
Eu sonhei para meus filhos que eles pudessem viver em um mundo melhor, que eles aprenderiam com a família a dividir, a respeitar, a amar sem cobrar nada em troca. Sonhei que eles pudessem ter uma grande família, cheia de primos, tios e avôs sempre presentes. Tanto que ensino  os meus filhos a chamarem as pessoas de tio e tia, pois este era o meu sonho, chamar alguém de tio e ter muitos primos para brincar, viajar juntos e se divertir. Tudo que uma criança sonha é ser amada e nada como uma família grande para achar pessoas que nos amem. Mas a vaidade, o orgulho e sei lá o quê dos adultos...é tão triste que preferem se afastar das crianças, pobres crianças que tem que ter seu mundo reduzido, por causa da incompreensão dos adultos. Para amar uma criança é tão simples, é só conviver com ela, que ela te ensinará a amá-las mesmo que ela pareça com a mãe ou com o pai e copiem seus defeitos. Por favor adulto se permita gostar desta criança, não as rotulem, são simplesmente fruto do meio, mas podem aprender com vocês a serem pessoas melhores que os pais, e não use uma criança ou a maltrate para na verdade ferir um adulto, o adulto não deve ser o seu foco, pensem simplesmente na criança e lembrem-se que são só crianças que querem atenção e querem ser amadas. Conviva com elas e não se afastem porque o abismo que se criará será muito pesado para elas e no futuro ninguém ganhará nada com isso, você simplesmente não fará parte de suas histórias e recordações, e pode ter certeza que vc estará ensinando a ela mais um sentimento do mundo dos adultos como indiferença, rancor ou até mesmo ódio. para quê? o que vc ganhará com isto?
Eu li um dia desses nas redes sociais, uma mãe de múltiplos reclamando que esta a sofrendo "bullying" da família, porque segundo ela, enquanto tinha um filho era chamada para os e encontros e festas da família e depois que teve a segunda gestação de trigêmeos pararam de convidá-la, porque era uma família grande e os meninos eram levados. Ela falou que chegou a questionar por não ter sido convidada, e responderam que era para levar só uma criança. Que triste! Uma mãe de múltiplos precisa de carinho múltiplo, porque é muita mudança na vida de uma família de múltiplos, sempre temos deficit de algo depois dos múltiplos, algumas precisam de ajuda financeira, outras de ajuda braçal, outras de simplesmente amigos e compreensão. Nenhuma precisa de ódio, rancor, afastamento, deboche, críticas, até mesmo porque uma família de múltiplo foi multiplamente abençoada com crianças, almas puras e cheias de amor para dar. Não podemos viver isoladose não podemos mandar só um filho, os outros querem se divertir também. Será que isto não é óbvio, precisamos educar adultos agora?!
Bom acho que a única solução para o mundo seria se os adultos tivessem só dois sentimentos como as crianças: de felicidade e tristeza, mas os adultos insistem em ter raiva, ódio, rancor, e são estes sentimentos que nos afastam, e fazem do mundo um pesadelo para se viver. 
Pensem comigo, se tivessemos somente estes dois sentimentos, seríamos mais compreensivos com o próximo, praticaríamos mais a empatia e a compaixão, independente de qualquer fator. Pensaríamos logicamente, não farei com o próximo porque não gostaria que fizessem isto comigo. E olha como o mundo seria melhor até nos pequenos atos, por exemplo: não jogaria lixo no chão porque gostaria de encontrar o chão sempre limpo; ou não roubaria ninguém porque não gostaria que levassem algo que é meu, e assim os demais sentimentos do "teatro da vida" acabariam porque não odiaria ninguém porque não gostaria de ser odiado, e assim viveríamos todos tranquilos num mundo muito melhor do que este atual onde políticos roubam, bandidos matam, amigos invejam e familiares se afastam. Onde nós vamos parar?! 
Sonhei para os meus filhos ter a chance de viver em um mundo muito melhor...por isso vou me esforçar para ensiná-los a terem só estes dois sentimentos porque assim eles saberão que correr atrás da felicidade é muito melhor do que alimentar a tristeza.

Fica a dica para os adultos!
beijos com felicidade dos trigêmeos de natal!
(obs: desculpa os erros de digitação mas estou com insônia e escrevendo no ipad, falta corretor e o teclado é péssimo! Amanhã arrumo as falhas. boa noite)





Quando as pessoas superarem o preconceito, praticarem a empatia e o respeito ao próximo independentemente de qualquer fator.. Talvez o mundo seja um lugar melhor, as pessoas mais evoluídas e as relações sociais um pouco mais humanas.

Iedda Carolina

19 de agosto de 2013

Desfraldar é preciso mas nem sempre é possível: 10 Dicas da Nossa Experiência!

Há um bom tempo estou querendo postar sobre o desfralde do trio, como uma experiência que eu observei nos meus filhos, mas nunca me sobra tempo suficiente. Mas hoje resolvi não adiar esta postagem pois pode ser que ajude outras mães, pois como sempre digo nossa experiência não é regra mas sempre tem algo para ser aproveitado.

Sempre temi este momento como mãe, ainda mais considerando que teria que desfraldar 3 ao mesmo tempo, na verdade não sabia e não tinha idéia como faria. Comecei a ler na internet e vi que um ponto em comum em todas as leituras era que toda criança tem seu tempo, por isso resolvi respeitar este tempo deles, mas ficava alerta aos sinais de que poderia iniciar o processo, fora que contava com o efeito rebote, pois tudo que um aprende os outros correm para imitar. E foi quase assim que funcionou, vou dar detalhes e escrever DICA nos pontos que achar que vale a pena ser adaptado por outras mães, e não custa nada tentar.

Ah me lembrei também que diziam que a criança que desce e sobe escadas com autonomia, um pé em cada degrau, já está apta a tirar fraldinha, achava estranho esta analogia, mas até que faz um pouco de sentido em relação aos sinais que demonstram controle (conforme mencionei acima), pois para subir e descer igual a adultos realmente precisa de certa prática e controle.

Bom, o primeiro sinal que notamos foi com Sofia, ela tinha 2 anos e 2 meses quando começou a apontar para a fralda dizendo que queria fazer xixi ou coco, ela falava xixi, mas as vezes vinha coco ou vice-versa, não sabia o que vinha mas percebemos que já tinha o controle, então explicamos para ela que ela ganharia calcinhas e viraria uma mocinha igual a mamãe.

DICA 1: comece a levar seu filho para o banheiro contigo e explique que você não usava fraldinhas porque faz o xixi e coco no sanitário. Eles aprendem com exemplos.

DICA 2: Imprima imagens de crianças fazendo xixi e coco na internet (peça ajuda do Google) e cole  estas imagens na frente do sanitário - no campo de visão das crianças (para meninas/meninos) e atrás do sanitário (para meninos porque fazem xixi em pé e tem este campo de visão) veja foto abaixo leve seu filho para mostrar os novos amiguinhos que eles terão no banheiro para fazer xixi e coco com eles (eles adoram este lado lúdico)




DICA 3: quando chegar o momento presentei o seu filho com calcinhas e cuecas dos personagens que eles gostam. Funciona como estímulo.

Sofia então foi fácil, em um mês Sofia usava calcinhas em casa com autonomia, sem sujar, mas ainda ia para a escola com a fraldinha. No mês seguinte a babá iria tirar férias, então resolvi aproveitar a ocasião para tirar a fralda dos meninos. Algumas mães podem estar se perguntando, isto não faz sentindo, quando estava sozinha é que ela resolveu desfraldar os meninos?! Exatamente isto. Percebi que terceiros interferiam negativamente, porque o meu comando as vezes era desfeito por outros que ficavam inseguros e mantinham a fralda, a criança fica confusa com dois comandos. Isto aconteceu na escola também, mas era outro ambiente então não interferiu no meu processo (vou explicar depois). Bom em um mês desfraldei os meninos em casa porque percebi que eles começaram a observar a Sofia usando a calcinha e pediam a cueca também, e porque começaram a me pedir para tirar a fralda para ir no sanitário fazer xixi. O coco foi outro processo, eles ainda resistiram em fazer coco na fraldinha, principalmente porque o horário de fazer deles era mais certo, assim que acordavam pela manhã. E aí eu tive um pouco mais de trabalho. Percebi que os meninos não gostavam de penico, então construí um degrau no sanitário para que eles tivessem autonomia de subir  ou se estivessem encima pudessem apoiar os pés sobre a caixa que coloquei de degrau (coloquei estas caixas tipo tupperware que vende no Extra bem baratinho).

DICA 4: Faça um degrau no sanitário para que as crianças tenham autonomia de subir e descer sem ajuda (lembre-se de colocar um emborrachado embaixo da caixa para que ela não escorregue), e coloque um redutor de sanitário infantil (igual ao da foto)
 P.s.: nunca ensine seus filhos a fazerem xixi no box porque depois para tirar o costume é difícil e criança que aprende errado quer fazer na rua errado também (aconteceu isto com uma amiga minha) A CRIANÇA FICA CONFUSA!!!!

DICA 5: mantenha sempre duas opções SANITÁRIO E PENICO, porque temos mais de um filho e se forem iguais aos meus, eles adoram ir ao banheiro juntos. E para quem tem um filho só eu teria as duas opções no início também, porque tem criança que não gosta de penico como os meus meninos.

Nosso banheiro adaptado com opção de penico e sanitário com degrau e redutor (usar o tapete emborrachado para não escorregar).




Como estava dizendo, os meninos ainda deram trabalho no número 2 (o coco), Nicolas queria fazer na fralda e Vinicius na cueca, então decidi pedir ajuda ao meu quadro da SuperNanny. Eu tenho um quadro que preparei quando eles tinha um ano e pouco e até hoje mantenho na parede do quarto de brinquedos. Fiz com imagens da internet, mas na época não tinha nada sobre o banheiro, e imprimi novas imagens e adaptei no meu quadro (que tanto me ajudou!!!) E assim toda vez que faziam errado eu levava no quadro e explicava o que era certo fazer, e em uns 2 meses eles estavam 100%.


DICA 6: o quadro da SuperNanny ajuda a realinhar o que deixa a mamãe feliz e o que deixa ela triste. Veja a foto do nosso quadro.

Quadro Supernanny: mamãe fica feliz com criança que faz xixi e coco no sanitário

Nosso quadro da super nanny


Nosso cantinho da disciplina

 Mas depois destes 3 meses onde todos estavam desfraldados, eu aida me incomodava que na escola mantinham as crianças com fralda. Então pedi para a professora um pouco de paciência, já que para eles era novamente um espaço novo e que eles achavam que tinham que ir de fralda já que os amiguinhos usavam fralda na sua maioria, e expliquei que eles estava desfraldados em casa com segurança. Nesta fase já ensinava eles a tirar a calcinha/ cueca sozinhos para ir ao banheiro sem esperar por nossa ajuda. E hoje eles vão tranquilamente, só o banheiro que fica imundo e precisa ser limpado toda hora, pois a mira dos meninos é fenomenal (kkkkkk). Então a professora aceitou e no segundo dia já não deram mais trabalho.

Ah, mais algumas dicas...

DICA 7: (SÓ PARA MENINOS) Vinicius fez xixi em pé desde o primeiro dia e Nicolas fez xixi sentado, depois que aprendeu a fazer em pé observando irmão. Então mostre as alternativas, para ele escolher a melhor forma.

DICA 8: No início do processo observe a criança dar sinal de quer ir ao banheiro, se perguntar para eles se querem normalmente vão falar que não querem porque não querem perder tempo no banheiro, então se criança colocar a mão na cueca/ calcinha, ou ficar se balançando, ou torcendo as pernas é sinal de que quer ir ao banheiro, nem pergunte, leve para o banheiro que ele fará.

DICA 9: Deixe livros no banheiro, em uma das fotos que coloquei no banheiro, tem uma criança lendo um livro sentada no penico, e ensinei para eles quando estavam com medo de fazer coco que lendo um livro o coco sai mais fácil porque distrai nossos pensamentos e assim não dói. Funcionou!

DICA 10: Se você sentir que começou na hora errada, volte atrás e deixe a criança mostrar o seu tempo, eu voltei atrás duas vezes com os meninos. Acredito que é melhor construir um hábito saudável do que na força criar traumas. Quando eu erro em algum processo, eu dou um tempo para descansar e eles esquecerem, então eu mudo completamente de comportamento e começo novo treinamento.

Eu sei que nossa ansiedade é grande porque a economia do desfralde no caso de múltiplos é enorme, mas o trauma pode atrasar mais ainda o processo e sair ainda mais caro, e o desgaste para o adulto que está ensinando é também absurdo, tem hora que a gente cansa de limpar cuecas e limpar chão, e parece que quando um faz errado o outro faz errado também. Pare tudo e espere o momento certo de começar de novo! E vá por etapas (hambientes), desfralde em casa de dia, depois desfralde os passeios, depois desfralde na escola e por último o desfralde noturno ( este sim vai demorar).

Sobre o desfralde noturno, Vinicius e Sofia foi um processo natural, mas ainda falta o Nicolas e depois escreverei sobre este ponto também pois ainda não está completo.

Boa sorte super-mães!


17 de agosto de 2013

Nova Atividade Social do trio + Receita de Franguinho no palito doKinderChef

Ontem o trio iniciou uma nova atividade social e de desenvolvimento infantil no GrowUp, um centro especializado em criar estímulos cognitivos em crianças até 6 anos através de atividades lúdicas e dasafiadoras. Segundo estudos neuropsicológicos, até esta idade o cérebro reage rapidamente aos estimulos que os ambientes oferecem e se modificam a cada experiência ( Teoria das Múltiplas Inteligências do neuropsicólogo Howard Gardner). Portanto, é nesta faixa de idade que devemos estimular nossos filhos e descobrir suas habilidades.

E a convite de uma amiga, levei meu trio para a primeira experiência de musicalização em inglês e aula de culinária, além de muita diversão lúdica numa cidade de brinquedo, tudo que o trio gosta...brincar de faz de conta, ouvir música e comer!

Vinicius me surpreendeu porque em sua primeira aula de música ele interagia com a "teacher" e respondia suas perguntas. Desde bebês coloco músicas em inglês para eles ouvirem, e sabem cantar algumas músicas que aprendemos no Youtube, além de que eles adoram ver Dora Aventureira que ensina algumas palavras e pequenas frases em inglês. Bom, o certo mesmo é que as crianças de hoje são que nem esponjas absorvem tudo e precisamos aproveitar o potencial deles, sem estresse e sobrecargas, sempre de forma lúdica: ensinar e ensinar.

E tratando de ensinar, a receitinha do KinderChef do GrowUp foi uma delícia e aprovada pelo meu trio. Fica a dica para as mães aproveitarem esta receitinha saudável para fazer com seus piquititos em casa, vale a pena!


    O trio degustando os franguinhos no palito.

    E para quem tiver interesse em conhecer a fanpage Do Grow Up click aqui: 
    https://pt-br.facebook.com/GrowUpKinder?group_id=0







11 de agosto de 2013

Feliz dia dos Pais!

Parabéns a todos os Pais presentes na vida de seus filhos, especialmente para aqueles que além de trabalhar fora se esforçam para cuidar do dia-a-dia do desenvolvimento de seus tesouros, ora ajudando no trato diário ora ajudando a educar, e principalmente dando amor e muito carinho aos seus filhos.  
Pais de verdade, ao meu ver, não são aqueles que só protegem, mas sim aqueles que assumem responsabilidades na educação de seus filhos, ou seja são cúmplices da mãe na arte de educar, pois este sim é o maior legado que um pai pode deixar para seu filho. E concordo com Mahatma Gandhi que disse: "Um pai sábio deixa que os filhos cometam erros." Pois o que mais vejo hoje são marmanjos que não sabem enfrentar seus problemas de frente, e sofrem como adultos inseguros e frustrados. Meu pai sempre disse para eu não temer nada, e assim encarei cada desafio que já enfrentei na vida, e se ainda me sobrava algum medo ele me dizia: " Vá, arrisque, porque o pior dos mundos é você voltar para casa!" E aquela frase me dava forças para enfrentar os riscos, e encarar meus erros de frente, mas principalmente comemorar muitas vitórias porque a "casa dos meus pais" era e ainda é o meu "porto seguro". Portanto, construa um Porto Seguro para seus filhos, onde ele possa ir e vir, mas não ficar para sempre, pois temos que prepará-los para o mundo!
 
Parabéns a todos os Pais que amam e educam seus filhos para serem seres melhores do que nós mesmos: melhores no amor, melhores no valores e consequentemente serão melhores em tudo.

Feliz Dia dos Pais para meu amado Pai e para o Pai dos meus Filhos que cada dia mais se torna um paizão.

beijos Amo vocês!

    Papai deu o maior presente do mundo para a mamãe!
    E nunca esquece de cuidar da nossa Princesinha para ficar sempre linda!
    Papai morre de orgulho de ter nós três no seu colo!
    E sua família é seu maior tesouro!
    Papai é gostoso demais até debaixo d'água! Te amamos Papai!

2 de agosto de 2013

Papo de gente grande

Acabei de acordar em definitivo desta noite de muitos "acordar" e chega Nicolas na ponta da minha cama com roupa de super-homem:
 - Mamãe você quer dormir?
 - Quero meu filho, mamãe está muito cansada (e são 7:00 da manhã).
 - Eu te acordei mamãe?
 - Não meu filho, você deixou mamãe dormir a noite toda.
 - E o Vinicius?
 - Seu irmão acordou mamãe três vezes.
 - Por quê, mamãe? Eu dormi a noite toda. 
 - para fazer xixi no sanitário e para pedir leitinho.
 - Mamãe, não pode pedir leite a noite, os bichinhos comem os dentes. 
 - Pois é meu filho, fala para seu irmão.
 - E Sofia, mamãe?
 - Sofia, acordou para fazer xixi duas vezes. E vieram os dois dormir na minha cama, estou toda quebrada, não tem espaço para mamãe dormir.
 Aí Nicolas abraça minhas pernas e diz: 
 - Mamãe eu vou te salvar!

E o trabalho mais duro que já tive mas nenhum me pagou tão bem como este.
Amo meus bebês!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...